Perfil hematológico e bioquímico de pacientes com doença de Chagas atendidos por um serviço de atenção farmacêutica no estado do Ceará

José Damião da Silva Filho, Alanna Carla Costa, Erlane Chaves Freitas, Carlos Eduardo Menezes Viana, Monise Anne Lima, Mônica Coelho Andrade, Laíse dos Santos Pereira, Arduina Sofia Ortet de Barros Vasconcelos Fidalgo, Maria de Fátima Oliveira

Resumo


Introdução: A doença de Chagas (DC) é uma parasitose causada pelo agente infeccioso Trypanosoma cruzi. No Brasil, o tratamento específico da DC é realizado com o Benzonidazol (Bz), que devido à sua toxicidade pode levar ao aparecimento de várias reações adversas aos pacientes que fazem uso deste medicamento. Diante disso, existe uma preocupação em avaliar o paciente antes de iniciar a utilização do Bz, a fim de verificar possíveis alterações hematológicas e bioquímicas que eventualmente possam ser atribuídas à utilização deste medicamento. Objetivo: delinear o perfil dos parâmetros hematológicos e bioquímicos de pacientes com DC antes da farmacoterapia com Bz. Metodologia: Estudo retrospectivo que avaliou o perfil sociodemográfico e os parâmetros laboratoriais (eritrograma, leucograma, plaquetas, aspartato aminotransferase - TGO, alanina aminotransferase - TGP, ureia e creatinina) de 89 pacientes chagásicos crônicos atendidos no Serviço de Atenção Farmacêutica ao Paciente com doença de Chagas da Universidade Federal do Ceará no período de janeiro de 2010 a dezembro de 2015. Resultados: A população estudada se caracterizou feminina (52,8%), média de idade de 53,6 anos, de baixa renda e escolaridade, maioria aposentada, procedente do interior do estado do Ceará. No que se refere às análises hematológicas e bioquímicas, observa-se que todos os parâmetros se encontram dentro dos valores de referência. Na comparação entre gêneros, a análise estatística entre as médias demonstrou diferença significativa nos eritrócitos, no hematócrito, na hemoglobina, nas plaquetas e na contagem de linfócitos. Conclusão: Apesar da evidência de um perfil dentro dos valores normais de referência, o acompanhamento desses parâmetros laboratoriais é de suma importância no seguimento do paciente chagásico, visto que as reações adversas podem aparecer bem no início do tratamento com o Benzonidazol, levando muitas vezes à interrupção do medicamento.

Palavras-chaves: Doença de Chagas; Parâmetros bioquímicos; Parâmetros hematológicos.


Palavras-chave


Doença de Chagas; Hematologia; Bioquímica

Texto completo:

PDFA


DOI: http://dx.doi.org/10.12662/2317-3076jhbs.v5i2.1135.p130-136.2017

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Journal of Health & Biological Sciences

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.
Fale Conosco
Unichristus 2016. Todos os direitos reservados.