Atuação da fisioterapia em pacientes transplantados de medula óssea: revisão sistemática de literatura

Italo Caldas Silva, Nataly Gurgel Campos, Juliana Freire Chagas Vinhote, Ana Carolina Lins Florêncio, Débora Fortes Marizeiro, Darling Késcia Braga, Mariana Teles Dias

Resumo


Introdução: O Transplante de medula óssea (TMO) é um procedimento terapêutico que consiste na infusão de sangue da medula óssea, em receptor adequadamente compatível. Devido ao longo período de isolamento protetor e à toxicidade dos agentes quimioterápicos utilizados no regime de condicionamento pré-transplante, ocorre uma restrição das atividades físicas do paciente e potencializa os efeitos deletérios para o sistema cardiopulmonar. Objetivo: Realizar uma revisão sistemática sobre a atuação da fisioterapia no cuidado a pacientes submetidos ao transplante de medula óssea. Materiais e Métodos: Estudo seccional e documental realizado por meio de revisão sistemática da literatura disponível nas bibliotecas virtuais de saúde: BIREME, PEDro, PubMed e Scielo. Resultados: Sete artigos foram selecionados e discutidos com outros trabalhos. Os estudos mostraram que a Fisioterapia pode auxiliar no tratamento dos pacientes submetidos ao TMO, melhorando a função motora global ou auxiliando no tratamento dos sintomas apresentados, além de se mostrar eficiente nas repercussões pulmonares, melhorando a força dos músculos respiratórios e a ventilação pulmonar, além de poder atuar na avaliação da qualidade de vida desses pacientes utilizando questionário específico. Conclusão: A Fisioterapia tem papel importante no tratamento desses indivíduos, visando à melhoria da funcionalidade e da qualidade de vida, por meio de exercícios físicos e respiratórios, alongamentos e recursos respiratórios fisioterapêuticos. Porém, a atuação da Fisioterapia nesse contexto ainda não está bem descrita na literatura, pois os artigos não detalham os protocolos de reabilitação utilizados na intervenção dos pacientes pós-tratamentos de medula óssea, apenas citam a Fisioterapia em sua realização e sua importância para uma melhor recuperação desses pacientes. É necessário o incentivo à pesquisa nesta área.

Palavras-chave


Fisioterapia; Transplante de medula óssea; Tratamento

Texto completo:

PDFA


DOI: http://dx.doi.org/10.12662/2317-3076jhbs.v5i4.1207.p371-377.2017

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Journal of Health & Biological Sciences

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.
Fale Conosco
Unichristus 2016. Todos os direitos reservados.