Evitabilidade da mortalidade infantil na região de saúde de Janaúba/Monte Azul, Minas Gerais, Brasil

Patrick Leonardo Nogueira da Silva, Amanda de Andrade Costa, Hildeth Maísa Torres Farias, Ludmila Martins Ferraz Rocha, Marcone Alkimim Oliveira, Renata Fiúza Damasceno

Resumo


Introdução: após a investigação dos óbitos infantis, a equipe de vigilância de óbitos promove discussões com todos os profissionais atuantes nos cuidados à criança para a amplificação e detalhamento de cada caso, de modo a concluí-los e implementar estratégias de redução desses óbitos por causas evitáveis. Objetivo: analisar a evitabilidade da mortalidade infantil na região de saúde de Janaúba/Monte Azul, Minas Gerais, Brasil. Método: trata-se de um estudo descritivo, exploratório, retrospectivo, transversal, com abordagem quantitativa, realizado no Núcleo de Informação de Epidemiologia da Superintendência Regional de Saúde da macrorregião norte do Estado de Minas Gerais. A região ampliada do norte do Estado de Minas Gerais é subdividida em nove regiões de saúde; sendo assim, a amostra foi composta apenas pelos óbitos da região de saúde de Janaúba/Monte Azul por deter o maior número de casos notificados de modo a compor 48 óbitos infantis investigados durante o ano de 2014. Utilizou-se um formulário de elaboração própria baseado na ficha de investigação de óbitos neonatais e infantis. Resultados: comparativamente, entre os anos de 2010-2014, o maior coeficiente de mortalidade infantil foi no ano de 2013 (15,96%) e o menor coeficiente foi em 2011 (10,14%). Houve uma maior concentração de óbitos infantis em crianças no período neonatal precoce, somando-se um total de 28 óbitos (7,25‰). Quanto à evitabilidade, dos 48 óbitos registrados no ano de 2014, 70,8% foram classificados como evitáveis. Conclusão: a maior parte dos óbitos infantis ocorridos na região de Janaúba/Monte Azul seria evitável por ações de prevenção, diagnóstico e tratamento precoces das infecções e patologias clínicas identificadas durante o pré-natal, parto e nascimento.

Palavras-chave


Mortalidade infantil. Causas de morte. Avaliação de serviços de saúde. Sistemas de informação.

Texto completo:

PDFA


DOI: http://dx.doi.org/10.12662/2317-3076jhbs.v6i1.1424.p35-41.2018

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Journal of Health & Biological Sciences

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.
Redes Sociais
Fale Conosco
Unichristus 2016. Todos os direitos reservados.