Óbito por leishmaniose visceral em puérpera no município de Palmas, Tocantins, Brasil

Éldi Vendrame Parise, Fabiane Sales Coelho Maia, Nabia Souza Gomes, Ana Cristina Pereira da Silva

Resumo


Relato de caso: neste estudo, foi relatado um óbito por LV, ocorrido em uma puérpera, no município de Palmas, Tocantins, cuja enfermidade não foi identificada durante a gestação, tampouco no período em que permaneceu hospitalizada; evidenciados os fatores que contribuíram para a letalidade do caso; e discutidas as formas adequadas de manejo. Conclusão: por meio de investigação rigorosa nos registros clínicos, laboratoriais e informações junto à família, foi detectada ausência de informações nos prontuários médicos, falhas no monitoramento da paciente, dificuldades de reconhecer um quadro grave de LV em puérpera e, com isso, a necessidade de atualização dos profissionais de saúde com relação à análise clínica e laboratorial, a fim de que haja uma avaliação mais apurada dos sintomas, detecção precoce das complicações, diagnóstico rápido, tratamento adequado e evitar a ocorrência de óbitos.


Palavras-chave


Leishmaniose visceral; Morte Materna; Gestante; Puérpera

Texto completo:

PDFA


DOI: http://dx.doi.org/10.12662/2317-3076jhbs.v7i3.2149.p312-319.2019

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Journal of Health & Biological Sciences

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.
Fale Conosco
Unichristus 2016. Todos os direitos reservados.