Avaliação de um protocolo clínico por enfermeiros no tratamento da sepse

Raissa Ellen Silva de Veras, Deborah Pedrosa Moreira, Vanessa Dias da Silva, Sofia Esmeraldo Rodrigues

Resumo


Objetivo: avaliar o uso de um protocolo clínico por enfermeiros no tratamento da sepse em um hospital particular. Metodologia: estudo do tipo descritivo com abordagem qualitativa realizado em um hospital de nível terciário com enfermeiros da emergência e unidades de terapia intensiva totalizando 14 participantes, no período de outubro e novembro de 2018. Utilizou-se para a coleta de dados um gravador e um formulário com perguntas semiestruturadas, avaliadas por meio da análise de conteúdo. Resultados: foram elaboradas quatro categorias intituladas: capacitação dos profissionais para manejo do protocolo; conhecimento acerca do protocolo sepse; desafios do enfermeiro no uso do protocolo; experiências exitosas: desfecho do paciente pós-protocolo. Conclusão: por meio deste estudo, foi possível evidenciar a atuação do enfermeiro diante de pacientes com quadro séptico. Nessa assistência, incidem ainda os desafios que eles enfrentam para que o processo tenha início e fim, e não seja interrompido por qualquer eventualidade, como demora dos serviços acionados. Reforça que o protocolo não é apenas mais um documento da assistência, e sim uma ferramenta importante para prestar o melhor cuidado de enfermagem, que causa impacto em custos hospitalares e melhoria da imagem do hospital no mercado.

Palavras-chave


Protocolos Clínicos; Sepse; Enfermagem

Texto completo:

PDFA


DOI: http://dx.doi.org/10.12662/2317-3076jhbs.v7i3.2466.p292-297.2019

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Journal of Health & Biological Sciences

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.
Fale Conosco
Unichristus 2016. Todos os direitos reservados.