Dificuldades, caminhos e potencialidades da descentralização do atendimento à tuberculose

Suelí de Santana, Carla Farias dos Santos Teixeira, Amanda Silva Rodrigues, Lacita Menezes Skalinski

Resumo


Objetivo: compreender as dificuldades e os caminhos para a descentralização do atendimento à tuberculose por meio da opinião dos enfermeiros atuantes em um Centro de Referência. Método: trata-se de pesquisa qualitativa e transversal. Os dados foram coletados mediante um questionário semiestruturado, com aplicação da técnica Análise de Conteúdo. Resultados: as principais dificuldades apontadas foram a desestruturação da rede, falta de compromisso da gestão, desorganização do serviço e qualificação profissional insuficiente. Os caminhos sugeridos para atingir a descentralização foram a melhoria na estrutura das unidades, organização do serviço, educação permanente, motivação da equipe e mobilização da gestão. Entre os benefícios, foram citados os objetivos do Programa de Controle da Tuberculose. Considerações finais: é preciso cautela quando a Rede de Atenção à Saúde não está estruturada para descentralizar os serviços, especialmente porque é necessário garantir o suporte no tratamento das pessoas atendidas no município.


Palavras-chave


Tuberculose; Descentralização; Serviços de saúde; Assistência à saúde; Enfermagem em saúde comunitária

Texto completo:

PDFA


DOI: http://dx.doi.org/10.12662/2317-3076jhbs.v8i1.2582.p1-5.2020

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2020 Journal of Health & Biological Sciences

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.
Fale Conosco
Unichristus 2016. Todos os direitos reservados.