Influência das condições de bem-estar domiciliar na prática do isolamento social durante a Pandemia da Covid-19

Carlos Eduardo Menezes da Silva, Claudiano Carneiro da Cruz Neto, Anselmo César Vasconcelos Bezerra, Roberta Teodoro Santos, José Alexandre Menezes da Silva

Resumo


Objetivo: avaliar a influência de elementos de bem-estar domiciliar na prática do isolamento social durante a pandemia da COVID-19. Métodos: estudo realizado mediante pesquisa de opinião conduzida por meio de redes sociais e aplicativos de internet. Utilizou-se o modelo de regressão logística multinomial para estimar a probabilidade de influência das variáveis analisadas no nível de isolamento social. Resultados: as variáveis relacionadas ao bem-estar domiciliar contribuem para aumentar a probabilidade de o indivíduo adotar o isolamento total: área verde aumenta em 0,092pp (p<0.01), atividade física aumenta em 0,046pp (p<0.01); mais horas de sono aumenta em 0,017pp (p<0.01). As variáveis: ser idoso e acreditar que, no isolamento, também aumentam em 0,295pp (p<0.01) e 0,15pp (p<0.01) respectivamente. Conclusão: aspectos relacionados ao bem-estar domiciliar e à informação contribuem para o isolamento total e devem ser considerados nas estratégias de combate à pandemia..


Palavras-chave


COVID-19; Comportamento social; Isolamento Social; Áreas verdes; Bem-estar Social

Texto completo:

PDFA


DOI: http://dx.doi.org/10.12662/2317-3076jhbs.v8i1.3410.p1-7.2020

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2020 Journal of Health & Biological Sciences

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.
Fale Conosco
Unichristus 2016. Todos os direitos reservados.