Análise do desfecho perinatal em mulheres com near miss materno: estudo de caso controle

Brenda Magalhães Arantes, Karen Magalhães Arantes, Efigênia Aparecida Maciel de Freitas, Jean Ezequiel Limongi

Resumo


Objetivo: verificar a associação entre mulheres com critérios para near miss materno e o desfecho perinatal adverso. Métodos: realizado um estudo caso-controle, de abordagem quantitativo-exploratória por meio do levantamento de prontuários de mulheres internadas no ano de 2017, em um hospital público brasileiro de nível terciário. Resultados: Na análise bivariada, as condições obstétricas graves estiveram associadas aos óbitos perinatais, à prematuridade, ao baixo peso ao nascer, ao Apgar < 7 no primeiro minuto de vida, à necessidade de procedimentos ao nascer e à internação em Unidade de Terapia Intensiva. Após regressão logística, permaneceram associados a prematuridade e o encaminhamento à Unidade de Terapia Intensiva. Conclusões: o manejo adequado, em conformidade com as boas práticas de atenção ao parto e ao nascimento e as boas condições prévias de saúde reduzem o impacto na morbimortalidade materna e infantil.


Palavras-chave


Near miss; Mortalidade Materna; Complicações na Gravidez; Enfermagem Obstétrica; Morte Perinatal. Morte Fetal

Texto completo:

PDFA


DOI: http://dx.doi.org/10.12662/2317-3076jhbs.v9i1.3523.p1-7.2021

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2021 Journal of Health & Biological Sciences

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.
Fale Conosco
Unichristus 2016. Todos os direitos reservados.