Qualidade de vida dos pacientes com chikungunya: fatores associados durante uma epidemia ocorrida no nordeste do Brasil

Marina Carvalho Arruda Barreto, Ileana Pitombeira Gomes, Shamyr Sulyvan de Castro

Resumo


Objetivo: analisar a associação de fatores sociodemográficos e clínicos com a Qualidade de Vida (QV) de pessoas com CHIK em Fortaleza-Ce. Métodos: estudo transversal com indivíduos com CHIK, idade maior que 18 anos, residentes na cidade de Fortaleza-Ceará. Foram avaliados, no domicílio, casos notificados na cidade em 2018 e foram selecionados casos por conveniência na UBS. Utilizou-se um questionário sociodemográfico-clínico, a Escala Numérica de Dor (0-10) e o WHOQOL-Bref(0-100) – avalia a QV. A análise foi realizada pelos testes t de Student, Anova, Pearson e correspondentes não paramétricos (p<0,05). Resultados: a amostra foi de 110 participantes, sendo 87,27% mulheres, 60,91% faziam uso de analgésico. As médias dos domínios da QV foram de 10,38(±3,04)-13,76(±3,11). Foram encontradas correlações (moderadas e baixas) significativas da QV com variáveis relacionadas à dor, à idade, ao tempo de diagnóstico e aos anos de estudo. Conclusão: as variáveis relacionadas à dor apresentaram o maior número de relação e correlação com QV.

Palavras-chave


Vírus Chikungunya; Febre de Chikungunya; Qualidade de Vida; Estudos transversais

Texto completo:

PDFA


DOI: http://dx.doi.org/10.12662/2317-3076jhbs.v9i1.3600.p1-8.2021

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2021 Journal of Health & Biological Sciences

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.
Fale Conosco
Unichristus 2016. Todos os direitos reservados.