Comportamento sedentário de adultos e idosos durante a pandemia de COVID-19

Joel Saraiva Ferreira, Rafael Presotto Vicente Cruz, Tayla Campagna de Assis, Rodolfo André Dellagrana

Resumo


Objetivo: avaliar a associação entre indicadores de comportamento sedentário e variáveis sociodemográficas em adultos e idosos de Campo Grande/MS, durante o período de vigência das medidas de distanciamento social para conter a pandemia de COVID-19 no ano de 2020. Métodos: a coleta de dados ocorreu com uso de formulário online distribuído via aplicativo de mensagem aos adultos e idosos, de ambos os sexos, cadastrados no programa de promoção de atividades físicas da Fundação Municipal de Esportes do Município de Campo Grande-MS. Utilizou-se amostragem não probabilística por julgamento, com distribuição e recebimento do formulário online entre os dias 7 e 14 de abril de 2020. Resultados: foram obtidos 1907 formulários com respostas válidas. A maioria dos participantes excedeu o valor considerado adequado à saúde para o tempo de tela (86,7%), mas, simultaneamente, a maioria do grupo se manteve com valores recomendados para o tempo sentado (61,4%). Os idosos diferiram dos adultos (p<0,01), com menor frequência de tempo de tela e maior proporção de tempo sentado. Conclusões: durante o período de distanciamento social, o tempo de tela foi o comportamento sedentário com frequência mais elevada na população geral, mas os idosos foram mais expostos ao excessivo tempo sentado.


Palavras-chave


Comportamento sedentário; Infecções por coronavirus; Isolamento social

Texto completo:

PDFA


DOI: http://dx.doi.org/10.12662/2317-3076jhbs.v9i1.3816.p1-5.2021

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2021 Journal of Health & Biological Sciences

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.
Fale Conosco
Unichristus 2016. Todos os direitos reservados.