Obesidade e sobrepeso em colaboradores de um Centro Universitário em Fortaleza – Ceará - Brasil: há diferença entre os sexos?

Carla Braga Campelo de Oliveira, Lorena Almeida Brito, Marcos Porto Arrais Souza, Lisidna Almeida Cabral, Juliana Magalhães da Cunha Rêgo, Richele Janaína de Araújo Machado

Resumo


Objetivo: avaliar a prevalência de sobrepeso e obesidade de acordo com o sexo entre os colaboradores de um centro universitário. Métodos: trata-se de um estudo transversal realizado com funcionários de um centro universitário particular, localizado na cidade de Fortaleza – Ceará – Brasil. Foram coletados, em entrevista presencial, os seguintes dados: pessoais, socioeconômicos e demográficos, além de ter sido realizadas por equipe treinada, medidas antropométricas, tais como, peso, altura, circunferência do pescoço (CP) e circunferência da cintura (CC). Resultados: foram entrevistados 80 funcionários, a maioria do sexo feminino 65% e 40% na faixa etária entre 20 a 29 anos, 40,0% com ensino médio incompleto e 31,3% com renda de até um salário-mínimo mensal. De acordo com a classificação do estado nutricional segundo valores de Índice de Massa Corporal (IMC), 68,7% dos participantes apresentavam excesso de peso, considerando os colaboradores com sobrepeso e obesidade e 78,8% das mulheres apresentaram CC de risco moderado e alto para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares (DCV). Os dados de CP mostraram que há uma prevalência elevada 77,5% de sobrepeso e obesidade em ambos os sexos. Do total, 75% das mulheres apresentaram risco nutricional antropométrico para desenvolver DCV, enquanto 60,7 % dos homens apresentaram parâmetros de risco, sem diferença estatística (p = 0,184). Conclusão: foi possível identificar que a maioria da população estudada apresenta excesso de peso segundo o IMC e CP, além de apresentar risco para o desenvolvimento de DCV analisados por meio da CC e RCE, sem diferença significativa entre os sexos. Ressalta, assim, a importância do atendimento nutricional para o diagnóstico precoce de sobrepeso/obesidade, com a finalidade de reduzir a prevalência de excesso de peso no ambiente de trabalho e no setor produtivo, com a realização de ações de conscientização da importância da alimentação e hábitos saudáveis na promoção da saúde e na prevenção de doenças crônicas não transmissíveis, como a obesidade.


Palavras-chave


Doença Crônica Não Transmissível; Diagnóstico nutricional; Antropometria; Prevenção

Texto completo:

PDFA


DOI: http://dx.doi.org/10.12662/2317-3076jhbs.v9i1.3825.p%25p.2021

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2021 Journal of Health & Biological Sciences

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.
Fale Conosco
Unichristus 2016. Todos os direitos reservados.