Distribuição dos óbitos por câncer de colo do útero no Brasil

Thaís Aurora Alves Fonseca, Daniela Tamires Alves da Silva, Maria Tatiane Alves da Silva

Resumo


Objetivo: descrever a distribuição dos óbitos por câncer de colo do útero no Brasil. Métodos: trata-se de um estudo ecológico e descritivo, com uma abordagem quantitativa. Foram utilizados dados secundários, disponibilizados no Sistema de Informações sobre Mortalidade e no Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, dos anos de 2010 a 2019. As variáveis utilizadas no estudo foram ano, localização geográfica, raça/cor, escolaridade e faixa etária. Os dados foram apresentados em tabelas, gráfico e mapa, por meio de frequências absolutas e relativas, sendo utilizados os softwares Excel e o SIG QGIS 3.16. Resultados: o Brasil apresentou uma tendência crescente para o número de óbitos e Taxa de Mortalidade por Câncer de Colo do Útero. A prevalência foi maior na população negra (53,66%); na faixa etária de 40 a 59 anos (42,00%) e 60 anos ou mais (42,47%); e com apenas 1 a 3 anos de escolaridade (23,69%). Além disso, em relação à distribuição geográfica das taxas de mortalidade, nota-se que não é uniforme no território nacional. No geral, destacam-se os estados das regiões Norte e Nordeste, em especial, o estado do Amazonas. Conclusões: a análise da distribuição dos óbitos por câncer de colo do útero é uma estratégia para identificação de populações vulneráveis, contribuindo para o direcionamento das políticas públicas voltadas para a prevenção da neoplasia.


Palavras-chave


Neoplasias do Colo do Útero; Mortalidade; Saúde da Mulher; Saúde Pública

Texto completo:

PDFA


DOI: http://dx.doi.org/10.12662/2317-3076jhbs.v9i1.4009.p1-6.2021

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2021 Journal of Health & Biological Sciences

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.
Fale Conosco
Unichristus 2016. Todos os direitos reservados.