Efeitos da orientação nutricional, de curto prazo, sobre variáveis dietéticas e econômicas de escolares

Rúbia Daniery Domiciano Ribeiro, Virgínia Souza Santos, Martha Elisa Ferreira de Almeida

Resumo


Objetivo: avaliar os efeitos da orientação nutricional, de curto prazo, sobre variáveis dietéticas e econômicas de escolares. Métodos: avaliou-se o tempo da ingestão da alimentação escolar, antes e depois do emprego de orientações nutricionais, de crianças com excesso de peso, e os custos dos alimentos trazidos de casa. Trabalhou-se várias atividades de orientações nutricionais para aumentar o tempo da ingestão alimentar e melhorar a qualidade dos alimentos consumidos durante o recreio escolar. Os valores do tempo de ingestão alimentar foram comparados pelo teste de Wilcoxon, a 5%. Resultados: o tempo de ingestão da alimentação escolar aumentou (p<0,05) apenas entre os meninos com sobrepeso. Os custos com a alimentação reduziram após a intervenção nutricional na maioria dos avaliados, e ocorreu a substituição dos alimentos com elevados teores de açúcares e gorduras, por aqueles ricos em fibras e vitaminas. Conclusão: não houve o aumento do tempo da ingestão alimentar na maioria das crianças avaliadas, porém ocorreu um maior consumo de frutas e iogurte, e reduziu-se a ingestão de refrigerantes, bem como os custos com os alimentos oriundos do domicílio.

Palavras-chave


Orientação nutricional; Crianças; Excesso de peso

Texto completo:

PDFA


DOI: http://dx.doi.org/10.12662/2317-3076jhbs.v4i4.849.p234-239.2016

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2016 Journal of Health & Biological Sciences

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.
Fale Conosco
Unichristus 2016. Todos os direitos reservados.