A GOVERNANÇA CORPORATIVA E OS FATORES MACROECONÔMICOS INFLUENCIAM A ALAVANCAGEM DAS EMPRESAS BRASILEIRAS LISTADAS NA B3?

Flávia Barbosa de Brito Araújo, Eunice Henriques Pereira Vilela, Duterval Jesuka, Antônio Sergio Torres Penedo

Resumo


Este estudo tem como objetivo analisar a influência dos mecanismos de Governança Corporativa e dos fatores macroeconômicos em relação à alavancagem das empresas brasileiras listadas na B3. O modelo propõe o uso das Redes Neurais Artificiais em conjunto com regressão linear múltipla com dados em painel.  O período de análise compreende os anos de 2010 a 2018, e a amostra é composta por 619 empresas, totalizando 5571 observações. A coleta de dados foi realizada nos Formulários de Referência (FR), no Economática e nos relatórios anuais.  Como resultado, o modelo de RNAs apresentou desempenho preditivo satisfatório, e, por meio deste, não foi observada influência das variáveis de Governança e Fatores Macroeconômicos sobre a alavancagem das empresas, contrariando a literatura existente. Em contrapartida, o modelo de regressão confirma em parte com a literatura, principalmente para variáveis relacionadas à composição do conselho e ao crescimento anual em nível país.


Palavras-chave


governança corporativa; fatores macroeconômicos; alavancagem

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.12662/2359-618xregea.v11i1.p64-79.2022

Direitos autorais 2022 Revista Gestão em Análise

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.
Unichristus 2016. Todos os direitos reservados.