O IMPACTO DA PANDEMIA E DA TEMPERATURA NA RENTABILIDADE DA EMPRESA: EVIDÊNCIA DO SETOR DE ENERGIA ELÉTRICA DO BRASIL

Autores

DOI:

https://doi.org/10.12662/2359-618xregea.v11i1.p80-97.2022

Palavras-chave:

pandemia, temperatura, rentabilidade, energia, regressão

Resumo

O objetivo deste artigo é analisar o efeito da pandemia e da temperatura sobre a rentabilidade das companhias, em um comparativo do setor de energia do Brasil, ante as empresas no geral. O período de análise foi de 2011 até 2020, sendo utilizados indicadores de rentabilidade como variáveis dependentes de uma regressão linear múltipla com dados em painel. Os resultados apontam que a variável temperatura apresenta uma relação positiva com o ROE no setor de energia. Também se utilizaram dados macroeconômicos como variáveis de controle, PIB, IPCA e Selic e verificou-se que o IPCA possui relação negativa com as variáveis de rentabilidade, enquanto o preço da energia elétrica possui uma relação positiva com a rentabilidade das empresas do setor. A variável pandemia apresentou significância para dois dos modelos utilizados, de forma que, para o setor de energia, a relação se apresentou positiva e, para os setores em geral, negativa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Arthur Antonio Silva Rosa, Universidade Federal de Uberlândia (UFU)

Doutorando em Administração, com ênfase em Finanças, pelo PPGAdm da Faculdade de Gestão e Negócios (FAGEN) da Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Mestre em Administração, com ênfase em Finanças (FAGEN/UFU). Graduado em Administração (FAGEN/UFU). Possui interesse de pesquisas nas temáticas relacionadas à Finanças Corporativas e Mercado de Capitais.

Jeanluca Fonseca Meneses, Universidade Federal de Uberlândia (UFU)

Mestre em Adminstração pela Universidade Federal de Uberlândia na linha de finanças (2022). Pós-graduado em Gestão Financeira e Controladoria pela UFG, (2019). Bacharel em Ciências Contábeis pelo CESUC - Centro de Ensino Superior de Catalão, (2014). Possui experiência acadêmica como professor na Universidade Federal de Goiás no curso de Administração - disciplina de Controladoria. Atualmente é especialista contábil na empresa CARGILL em Uberlândia - MG. Além disto, têm experiência de 12 anos no setor de controladoria, dos quais nesses anos atuou como analista de controladoria na empresa automotiva Mitsubishi Motors e Suzuki Motors, e na empresa John Deere como Senior em controladoria. Na trajetória profissional, destacam-se atividades com foco em Pesquisa e Desenvolvimento (P&D); Projetos de cunho Governamental, atendimento de auditorias, automatização de processos, dashboards, KPIs e relatórios financeiros, elaboração e controle de budget actual and forecast, capex and opex, projetos de redução de custos.

Luciano Ferreira Carvalho, Universidade Federal de Uberlândia (UFU)

Tem Pós-Doutorado em Economia pelo Instituto de Economia da Universidade Federal de Uberlândia (2017). Doutor em economia pelo Instituto de Economia da Universidade Federal de Uberlândia (2014). Possui mestrado em administração pela Faculdade de Gestão e Negócios da Universidade Federal de Uberlândia - linha de pesquisa Finanças (2008). Graduação em Administração com enfase em Finanças pela Faculdade Politécnica de Uberlândia (2005). É professor de finanças da Faculdade de Gestão e Negócios da Universidade Federal de Uberlândia (FAGEN-UFU). Atua principalmente com os seguintes temas: Finanças Internacionais; Mercado de capitais, Finanças corporativas, Governança Corporativa e Econometria.

Downloads

Publicado

2022-03-11

Como Citar

ROSA, Arthur Antonio Silva; MENESES, Jeanluca Fonseca; CARVALHO, Luciano Ferreira. O IMPACTO DA PANDEMIA E DA TEMPERATURA NA RENTABILIDADE DA EMPRESA: EVIDÊNCIA DO SETOR DE ENERGIA ELÉTRICA DO BRASIL. Revista Gestão em Análise, Fortaleza, v. 11, n. 1, p. 80–97, 2022. DOI: 10.12662/2359-618xregea.v11i1.p80-97.2022. Disponível em: https://periodicos.unichristus.edu.br/gestao/article/view/4189. Acesso em: 17 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigos