AS PRÁTICAS DE AUTOGESTÃO DOS EMPREENDIMENTOS ECONÔMICO-SOLIDÁRIOS

SENTIDOS E SIGNIFICADOS NA PERSPECTIVA DAS INSTITUIÇÕES DE APOIO

Autores

  • Alysson André Régis Oliveira IFPB
  • Andreia Calvancanti de Oliveira
  • Maria da Conceição Monteiro Cavalcanti
  • Keila Helena Freire da Silva
  • David Nogueira de Souza

DOI:

https://doi.org/10.12662/2359-618xregea.v13i3.p25-39.2024

Palavras-chave:

movimento de economia solidária, empreendimentos econômicos solidários, práticas de autogestão

Resumo

O objetivo desta pesquisa foi analisar as práticas de autogestão desenvolvidas pelos EES na cidade de João Pessoa, Paraíba, seus sentidos e significados na perspectiva das instituições de apoio. Metodologicamente, o trabalho consistiu em uma pesquisa qualitativa. A unidade social de análise compõe-se de cinco instituições de apoio dos EES, representadas pelos seus gestores, tendo como objeto de estudo as práticas. Os dados foram coletados por meio de entrevistas individuais semiestruturadas. Em relação às estratégias de tratamento dos dados, utilizamos a técnica descrita de Análise de Discurso. Sendo assim, foi possível afirmarmos que a autogestão promove a aprendizagem de conhecimentos emancipatórios, que contribuem e possibilitam o indivíduo a agir conscientemente, engajando-se na luta por transformações das condições perversas, injustas e negadoras da dignidade humana. Em suma, isso nos permitiu concluir que, para este estudo específico, os sentidos e os significados das práticas autogestionárias dos EES, na perspectiva das instituições de apoio, colaboram com a promoção da autonomia e liberdade coletiva.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alysson André Régis Oliveira, IFPB

Doutor em Educação. Mestre e Bacharel em Administração. Docente efetivo e Gestor do Departamento de Inovação, Pós-Graduação, Pesquisa, Extensão, Cultura e Desafios Acadêmicos do IFPB Campus João Pessoa. João Pessoa - PB - BR. 

Andreia Calvancanti de Oliveira

Mestre em Engenharia de Produção. Especialista em Secretariado e Assessoria Executiva e Graduação em Secretariado. Professora Efetiva na Unidade Acadêmica de Gestão e Negócios do Instituto Federal da Paraíba - IFPB atuando como Coordenadora de Pesquisa do Campus João Pessoa. João Pessoa - PB - BR. 

Maria da Conceição Monteiro Cavalcanti

Doutora em Educação. Mestre em Engenharia de Produção e Graduação em Administração. Docente do Curso de Bacharelado em Administração ofertado pelo IFPB. Representante Docente da Comissão Própria de Avaliação - CPA - IFPB. João Pessoa - PB - BR. 

Keila Helena Freire da Silva

Bacharel em Ciências Contábeis pela UFPB. Graduanda em Administração pelo IFPB, Campus João Pessoa. João Pessoa - PB - BR. 

David Nogueira de Souza

Especialista em Informática Educativa. Graduado em Licenciatura em Computação pela UEPB e Graduando em Administração pelo IFPB. Técnico-Administrativo Educacional (TAE) no Departamento de Promoção da Saúde do Centro de Ciências Médicas da Universidade Federal da Paraíba (DPS/CCM/UFPB). João Pessoa - PB - BR. 

Downloads

Publicado

2024-06-07

Como Citar

OLIVEIRA, Alysson André Régis; OLIVEIRA, Andreia Calvancanti de; CAVALCANTI, Maria da Conceição Monteiro; SILVA, Keila Helena Freire da; SOUZA, David Nogueira de. AS PRÁTICAS DE AUTOGESTÃO DOS EMPREENDIMENTOS ECONÔMICO-SOLIDÁRIOS: SENTIDOS E SIGNIFICADOS NA PERSPECTIVA DAS INSTITUIÇÕES DE APOIO. Revista Gestão em Análise, Fortaleza, v. 13, n. 3, p. 25–39, 2024. DOI: 10.12662/2359-618xregea.v13i3.p25-39.2024. Disponível em: https://periodicos.unichristus.edu.br/gestao/article/view/5093. Acesso em: 20 jun. 2024.

Edição

Seção

Artigos