SUSTENTABILIDADE NOS CURSOS DE ADMINISTRAÇÃO NO BRASIL

Bárbara Galleli, Mateus Santos de Freitas-Martins, Noah Emanuel Brito Teles

Resumo


Este artigo tem por objetivos: i) identificar o panorama da inserção da temática da sustentabilidade nos cursos de Administração das universidades públicas brasileiras; e ii) comparar esse panorama com as IES participantes do Principles for Responsible Management Education (PRME) no Brasil. Para tanto, foram mapeadas as grades curriculares dos cursos simultaneamente presentes nas universidades públicas mais bem classificadas no Ranking Universitário Folha (RUF) no ano de 2019. Entre os principais resultados, está a baixa proeminência da temática da sustentabilidade nos currículos em uma das regiões do país, a presença considerável de disciplinas optativas que abordam o tema, mas não garantem a formação do estudante, assim como a proeminência de temas relacionados à gestão ambiental. As evidências desta pesquisa permitem inferir que a educação para a sustentabilidade, via inserção curricular, nos cursos de graduação em Administração, nas melhores universidades do país, ainda está em seus estágios iniciais. O artigo também apresenta implicações teóricas, práticas e sociais, além de sugestões para pesquisas futuras.


Palavras-chave


Sustentabilidade; Educação para a Sustentabilidade; Ensino Superior em Administração

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.12662/2359-618xregea.v10i2.p167-183.2021

Direitos autorais 2021 Revista Gestão em Análise

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.
Unichristus 2016. Todos os direitos reservados.