A RESILIÊNCIA EM MERCADOS POPULARES: UMA ANÁLISE NO MERCADO CENTRAL DE FORTALEZA

Caio Victor, Felipe Gerhard, Domingos Menezes, Verónica Peñaloza

Resumo


Este estudo objetivou conhecer e descrever a resiliência do Mercado Central de Fortaleza. Realizou-se uma pesquisa de inspiração etnográfica e entrevistas conversacionais com 174 atores presentes no cotidiano desse mercado, analisando, mediante as lentes da resiliência, a construção coletiva e a representação do mercado popular por seus atores. A estratégia metodológica utilizada foi a análise de similitude e a análise prototípica. A intensificação do processo de urbanização, a industrialização e a expansão do setor terciário, especialmente por meio da inserção de comércio varejista mais moderno, transformaram o espaço urbano de Fortaleza. Como consequência, o Mercado Central atravessa um período de crise e estagnação, referente às baixas expectativas dos entrevistados. O trabalho contribuiu para compreensão das expectativas dos comerciantes em relação ao mercado. Sabendo da importância e o valor desse patrimônio histórico cultural para a cidade, o mercado necessita de um processo de revitalização.


Palavras-chave


Mercado Central; Resiliência; Análise de Similitude; Análise Prototípica

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.12662/2359-618xregea.v9i2.p71-87.2020

Direitos autorais 2020 Revista Gestão em Análise

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.
Unichristus 2016. Todos os direitos reservados.